OABPlanejamento

O que fazer entre a primeira e segunda fase da OAB?

Por setembro 11, 2020outubro 7th, 2020Sem comentários
Primeira e segunda fase da OAB

Se você está em busca da sua “vermelhinha”, já deve ter se perguntado sobre o que fazer entre a primeira e segunda fase da OAB.

A dica mais óbvia, porém mais funcional do que se deve ser feito entre a primeira e a segunda fase da OAB é: estude bastante.

O exame da Ordem é facultativo aos bacharéis em Direito no Brasil após concluírem o curso de graduação. Porém, para exercer a atividade de advogado, é necessário ser aprovado no Exame da OAB.

Somente por meio da aprovação no exame que os profissionais que concluíram seus estudos em Direito demonstram que estão aptos para o exercício da advocacia no país.

O Exame da Ordem ocorre, em geral, três vezes por ano e seus editais são publicadas a cada quatro meses, aproximadamente.

A primeira fase do exame da OAB

A primeira prova da OAB é objetiva e, para a sua resolução, os futuros advogados têm um total de cinco horas.

A prova é de múltipla escolha e contém 80 questões com quatro alternativas de resposta cada, dentro de 17 disciplinas do curso de Direito.

A primeira fase da OAB é avaliada na escala de 0 a 80 pontos, já que cada item que vale 1 ponto.

Durante a sua inscrição para o Exame da Ordem, o bacharel em Direito precisa escolher a disciplina de sua preferência para a segunda fase da prova.

O candidato poderá escolher entre as seguintes áreas do Direito:

  • Administrativo
  • Civil
  • Constitucional
  • do Trabalho
  • Empresarial
  • Penal
  • Tributário

Nessa primeira fase, é muito importante já ter em mente o que irá escolher.

A preparação para a segunda fase da OAB

Ao ser aprovado na primeira fase da OAB, o candidato precisa ainda passar pela segunda fase do Exame, no qual fará uma peça profissional, uma petição e questões subjetivas.

A segunda fase da OAB é uma prova de consulta, que possibilita ao candidato o uso de um material de consulta, dentro de algumas restrições.

Por isso, o primeiro passo que você precisa dar para se preparar para a segunda fase da prova é ler o edital e se inteirar sobre as regras exatas do exame.

O que estudar para a segunda fase da OAB

Para a segunda fase da OAB, o estudante precisará estar bastante preparado e estudar muito a disciplina que escolheu ainda durante a sua inscrição da prova.

A segunda fase do Exame da Ordem é composta por uma peça profissional e resolução de questões sobre a área anteriormente escolhida.

Portanto, você precisa estar preparado para saber exatamente como fazer uma petição. Saber resolver as questões apresentadas que, em geral, são casos concretos que deverão ser analisados, também é necessário.

O especialista em OAB da EduQC, Fabrizio Rubinstein comenta que:

É muito importante que o candidato treine muito fazer petições, para ter noção do tempo que vai gastar no dia do exame.

É interessante estar em contato com amigos que também estão se preparando para a segunda fase da prova da OAB e fazer um troca de ajuda nos estudos.

Estudos indicam que uma das melhores formas de aprender alguma disciplina é ensinando, por isso, uma dica é: faça uma petição e peça para um colega corrigir, enquanto faz o mesmo com a petição dele.

Qual área escolher para a segunda fase da OAB?

Sabendo que não existe uma matéria mais fácil que a outra e sim uma a qual houve melhor preparação por parte do futuro advogado, é importante que, durante os últimos dois períodos de sua graduação, você já pense sobre qual disciplina escolherá para a segunda fase da OAB.

Fabrizio Rubinstein menciona que, para algumas pessoas, as matérias mais fáceis para a segunda fase da OAB são as de Direito Constitucional, Penal e do Trabalho, já que são áreas que a maioria dos candidatos gosta de estudar.

Neste ponto, é importante muito cuidado para não se autossabotar. É fundamental saber como funciona a segunda fase da OAB, para chegar nela preparado.

5 dicas sobre o que você deve fazer (ou saber) entre a primeira e segunda fase da OAB

Agora que você já sabe como é o processo até a segunda fase da OAB, listamos 5 dicas para você seguir se estiver entre a primeira e segunda fase da OAB.

Primeira e segunda fase

1. Aprenda a fazer uma petição

Em todas as áreas do Direito, a estrutura para se montar uma petição é a mesma, porém, cabe ao candidato saber identificar o momento processual de cada peça.

Para fazer uma petição, você precisa se atentar aos seguintes pontos:

  • Competência: para quem vai endereçar a petição. É importante saber qual é a autoridade que a recebe.
  • Qualificação: a descrição da pessoa.
  • Fatos: onde se conta os fatos acontecidos e os direitos envolvidos neles.
  • Pedido.

2. Treine e faça simulados

A melhor forma de se preparar entre a primeira e a segunda fase do Exame da OAB é treinar muito fazendo petições e peças, além de exercícios e simulados.

Sabendo que o tempo da prova da segunda fase da OAB é de cinco horas, você deve focar seus treinos dentro dos limites desse tempo.

Treine bastante e, se possível, na folha da própria banca. Simule como se fosse o dia da segunda fase do Exame da Ordem, diz Fabrizio.

3. Saiba usar um rascunho esquematizado

O rascunho esquematizado para a segunda fase da OAB é uma listagem dos principais itens que você irá abordar em sua peça.

4. Conheça seu Vade Mecum

O estudante que passa para a segunda fase do exame da Ordem pode fazer uso do Vade Mecum, que é uma coletânea com leis e códigos das principais legislações, durante a prova prático-profissional.

O uso do Vade Mecum facilita a busca por artigos e leis – ou súmulas -, se respeitadas as regras sobre sua utilização, previstas no edital.

Por isso, leve um Vade Mecum que já tenha costume de usar, porém, que esteja atualizado, já que as legislações são alteradas com frequência.

A utilização do Vade Mecum requer atenção, pois existem algumas regras que você deve estar atento ao usá-lo. Portanto, saber como fazer a marcação no Vade Mecum é fundamental.

5. Crie uma rotina de estudos

Outra prática fundamental entre a primeira e a segunda fase da OAB é manter uma rotina de estudos.

O estudante deve criar um planejamento de estudos que possibilite que ele faça um dia de peça e outro de resolução de questões de editais anteriores, além de simulados.

Nesta fase da preparação, é indicado treinar também o tempo que dedica para resolver cada questão. O tempo entre a primeira e a segunda fase da OAB deve ser focado a uma preparação para a prova prático-profissional.

Quanto mais organizada for a sua estratégia, mais simples será de atingir seu objetivo de se tornar um advogado.

Precisa de ajuda para organizar seus estudos para a OAB? Conheça a metodologia da EduQC!

Deixe um comentário