OAB

Exame da OAB: como diminuir índices de reprovação?

Por fevereiro 10, 2021março 15th, 2021Sem comentários

Você está pronto para a retomada do Exame da OAB 2021? Com um alto número de reprovações, a instituição de ensino pode ter um papel fundamental para reverter esse quadro.

Isso porque, com o acompanhamento certo dos alunos e ações para ajudar na preparação, as chances de aprovação no Exame serão maiores.

Antes de tudo, é importante entender as taxas e o que pode ser feito.

Quase 40% não consegue ser aprovado no Exame da OAB

Segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV), até a 28ª edição do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), 38,74% dos inscritos não conseguiram ser aprovados.

Além disso, das 3,55 milhões de inscrições realizadas no período, há apenas 1,07 milhão de participantes.

Ou seja, a maior parte dos candidatos faz a prova em média três vezes. De acordo com essa mesma pesquisa, a taxa de aprovação total é de 61,26%. Isso equivale a 660.298 aprovados.

Quanto mais tentativas, menos chances de aprovação

Outro fator importante é que as chances de ser aprovado diminuem de acordo com a tentativa. Isso significa dizer que, uma pessoa que tenta o exame pela quarta vez tem menos chances de passar do que de primeira.

A pesquisa aponta que 40% foram aprovados na 1ª tentativa, enquanto na segunda apenas 22%, quase a metade. A FGV atribui isso a um déficit na formação.

OAB: mudança no gabarito da segunda fase

Instituição deve ter um papel fundamental para formar o aluno

O Exame da OAB avalia os conhecimentos obtidos durante a graduação. Quanto mais distantes do fim da faculdade, mais difícil a prova fica para o ex-estudante de Direito.

As matérias que mais reprovam são:

  • Filosofia do Direito (31,7%)
  • Direito Empresarial (32,7%)
  • Direito Internacional (35,7%)

Já as disciplinas com maior rendimento são:

  • Ética (58,2%)
  • Código do Consumidor (57,0%)
  • Estatuto da Criança e do Adolescente (56,0%)

Principal causa das reprovações é falta de preparação

Em conclusão, pode-se atribuir as reprovações também à falta de preparação. Além disso, quando um candidato egresso preenche no cadastro do exame que estudou em determinada instituição, a reprovação interfere diretamente no índice da faculdade em questão.

Por isso, a preparação dos estudantes também deve ser uma preocupação das instituições. Cerca de 80% das faculdades faziam aulões e simulados como preparação da OAB.

Além do dado obtido nesse sistema ser frio e simples das chances de aprovação, com a pandemia, ele se tornou impraticável.

Como a instituição pode contribuir nos índices de aprovação

A pandemia e, em seguida, a retomada do Exame da OAB  em 2021 fez com que as faculdades precisassem se reinventar.

Se os métodos de avaliação anteriores já não eram suficientemente eficientes e agora são inviáveis, cabe aos gestores das instituições de ensino pensar em formas e adaptação.

Nesse contexto, a EduQC pode fazer a diferença.

Com uma plataforma 100% online, a ferramenta permite que o estudante faça uma avaliação personalizada. Isso significa dizer que, por ser inteligente e responsiva, a EduQC OAB fornece em quais disciplinas exatamente o candidato se sai bem e em quais precisa melhorar.

A plataforma é sempre atualizada e também acompanha o desenvolvimento do aluno. Isto é, conforme o estudante vai progredindo, o mesmo acontece com o grau de dificuldade das questões.

Com isso, é possível não só solucionar a falta dos simulados de forma online, como também aprimorar ainda mais os resultados para uma preparação mais bem direcionada.

Quer aliar a Tecnologia à preparação para o Exame da OAB no seu curso? Conheça a solução.

Por que utilizar Tecnologia na preparação para o Exame da OAB?

O uso da plataforma na preparação dos alunos para o Exame da OAB traz vantagens para todas as partes.

Para os alunos, ela é vantajosa devido ao:

  • Controle de estudos com Inteligência Artificial
  • Avaliações adaptadas ao nível do aluno que evoluem com ele
  • Maior chance de aprovação
  • Melhores metodologias

Para os professores:

  • Informação do desempenho dos alunos por disciplina
  • Oportunidade de direcionar a aula de acordo com as deficiências identificadas
  • Maior efetividade do aprendizado

Já para a coordenação e a instituição:

  • Inteligência dos dados
  • Efetividade do corpo docente
  • Informação do desempenho e proficiência dos alunos
  • Oportunidade de abordagem diferenciada a cada aluno
  • Vantagem competitiva com uma solução customizada
  • Metodologia adaptativa
  • Retenção dos alunos
  • Maior aprovação dos alunos

Dessa forma, todos saem ganhando na retomada do exame da OAB: tanto as instituições, que aprovam mais alunos, quanto os candidatos, que conseguem passar de primeira e não cair na estatística de tentar várias vezes até a desistência.

Pós-graduação com FOCO na PRÁTICA PROFISSIONAL com os principais nomes do Direito.

Use o cupom EDQC15

Pós-graduação Ebradi

Deixe um comentário