OAB

Educação durante a pandemia: o que mudou?

Por fevereiro 23, 2021março 15th, 2021Sem comentários

A educação durante a pandemia mostrou que 73% dos jovens acreditam que o ensino híbrido seja fortalecido durante o isolamento.

Os dados são referentes ao estudo “Sala de aula ou sala de casa: A nova realidade da educação”, conduzida pela área de Inteligência de Mercado da Globo em parceria com o Instituto Toluna.

A pesquisa ouviu 1.500 jovens das classes A, B e C de diferentes partes do Brasil. Segundo esse público, o isolamento social trouxe a necessidade de repensar as formas de aprendizado. Nesse contexto, também está a educação a distância.

Ainda que 46% tenham afirmado se sentirem prejudicados por problemas de conexão e muita exigência de disciplina, 58% passaram a ver a modalidade de Ensino a Distância (EAD) de forma mais positiva.

Além disso, 19% dos entrevistados começaram cursos pagos remotos e 39% aderiram a conteúdos gratuitos disponíveis na internet.

Demanda pelo ensino superior cresce no primeiro semestre de 2021

Mesmo com o isolamento, a perspectiva de educação durante a pandemia já tem mostrado mudanças: os brasileiros não pretendem mais adiar o ingresso no ensino superior.

É o que conclui a 5ª fase do estudo “Coronavírus e Ensino Superior: o que pensam os alunos”, promovido pela empresa de pesquisas educacionais Educa Insight.

Segundo o estudo, em novembro/2020, 38% dos entrevistados desejavam começar a graduação no início de 2021, perspectiva 24 pontos percentuais mais alta do que em julho no mesmo ano.

Para essa pesquisa, foram ouvidas 1.012 pessoas entre 17 e 50 anos que tem vontade de iniciar o ensino superior nos próximos 18 meses em instituições particulares. Seja na modalidade presencial ou EAD.

Alunos afirmam que professores têm dificuldade de se adaptar ao EAD

Por outro lado, além de fatores econômicos e emocionais que fizeram com que muitos estudantes abandonassem o ensino superior, outra questão chama a atenção na educação durante a pandemia. 76% dos entrevistados da pesquisa “Sala de aula ou sala de casa” destacam a dificuldade dos professores em se adaptar à aula online.

Além disso, 36% dos universitários enxergam o formato como menos exigente. Da mesma forma, 44% acreditam que as empresas tenham menor interesse em um diploma EAD na hora de fazer uma contratação.

Educação na pandemiaEducação durante a pandemia: o que muda na preparação para a OAB?

Antes de tudo, um novo formato de educação durante a pandemia precisa de um novo modelo. Nesse aspecto, a EduQC OAB pode ajudar.

Como uma plataforma 100% online, a EduQC OAB ajuda na adaptação da educação durante a pandemia tanto dos professores quanto dos alunos.

Em virtude de ter um software completamente responsivo, ambos os lados conseguem ter um resultado real do desempenho do estudante para o Exame da OAB.

Dessa maneira, o déficit deixado pela falta das aulas presenciais é preenchido pela tecnologia na medida que o formato da EduQC já é pensado para o ambiente online.

Outro aspecto positivo é que a ferramenta evolui junto com o aluno. Em outras palavras, conforme ele vai aprendendo, o nível de dificuldade das questões cresce junto.

Além disso, a EduQC OAB também detecta em quais disciplinas ele se sai melhor e em quais precisa focar mais seus estudos. Da mesma maneira acontece com os conteúdos de cada matéria.

Portanto, os professores e os alunos ganham uma nova maneira de interagirem além das aulas, provas e trabalhos tradicionais.

Ainda que o futuro da educação durante a pandemia seja um modelo híbrido, a EduQC também pode ser uma excelente forma de dar continuidade a essa metodologia de ensino.

Inclusive, melhor do que os tradicionais simulados que muitas instituições promoviam antes da pandemia.

Por que utilizar Tecnologia na preparação para o Exame da OAB?

O uso da plataforma na preparação dos alunos para o Exame da OAB traz vantagens para todas as partes.

Para os alunos, ela é vantajosa devido ao:

  • Controle de estudos com Inteligência Artificial
  • Avaliações adaptadas ao nível do aluno que evoluem com ele
  • Maior chance de aprovação
  • Melhores metodologias

Para os professores:

  • Informação do desempenho dos alunos por disciplina
  • Oportunidade de direcionar a aula de acordo com as deficiências identificadas
  • Maior efetividade do aprendizado

Já para a coordenação e a instituição:

  • Inteligência dos dados
  • Efetividade do corpo docente
  • Informação do desempenho e proficiência dos alunos
  • Oportunidade de abordagem diferenciada a cada aluno
  • Vantagem competitiva com uma solução customizada
  • Metodologia adaptativa
  • Retenção dos alunos
  • Maior aprovação dos alunos

Conforme mostrado pelos dados, as novas formas de educação vieram para ficar, necessidade percebida principalmente pelos alunos. Agora, cabe às instituições de ensino se adaptarem a novos modelos.

Quer aliar a Tecnologia à preparação para o Exame da OAB no seu curso? Conheça a solução.

 

Pós-graduação com FOCO na PRÁTICA PROFISSIONAL com os principais nomes do Direito.

Use o cupom EDQC15

Pós-graduação Ebradi

Deixe um comentário