OABPlanejamento

Como consultar material na 2ª fase da OAB sem perder tempo

Por setembro 1, 2020outubro 8th, 2020Sem comentários
Como consultar material na 2ª fase da OAB sem perder tempo

Se você está se preparando para a prova da OAB, já deve ter se perguntado sobre como consultar o material na segunda fase do exame sem perder tempo.

Nesta fase, é permitida a consulta a alguns materiais, mas o conteúdo é tão denso que, às vezes, pode até atrapalhar.

Todo estudante de Direito sonha conquistar a tão sonhada “vermelhinha”, que é a carteira da OAB. Se você já passou pela primeira fase, tem que ir com tudo para a segunda também e aproveitar bem as vantagens que você terá, como a consulta.

Na segunda fase, o futuro advogado passa pela prova de consulta da OAB, composta por uma peça profissional, além de quatro questões dissertativas em que o candidato deve resolver um caso concreto.

O aluno escolhe a área de sua prova da segunda fase no momento de inscrição no exame. O candidato pode optar por um das seguintes disciplinas:

  • Direito Administrativo
  • Direito Civil
  • Direito Constitucional
  • Direito Empresarial
  • Direito Penal
  • Direito do Trabalho
  • Direito Tributário

Se você também está com dúvidas sobre o que pode levar e também como consultar o material na prova sem perder tempo, continue aqui nesse post!

O que pode levar de consulta para a prova da OAB?

Na segunda fase do exame, ou prova de consulta da OAB, o futuro advogado pode fazer uso dos seguintes itens:

  • Legislação não comentada, não anotada e não comparada.
  • Códigos, inclusive os organizados que não possuam índices estruturando roteiros de peças processuais, remissão doutrinária, jurisprudência, informativos dos tribunais ou quaisquer comentários, anotações ou comparações.
  • Súmulas, Enunciados e Orientações Jurisprudenciais, inclusive organizados, desde que não estruturem roteiros de peças processuais.
  • Leis de Introdução dos Códigos.
  • Instruções Normativas.
  • Índices remissivos, em ordem alfabética ou temáticos, desde que não estruturem roteiros de peças processuais.
  • Exposição de Motivos.
  • Regimento Interno.
  • Resoluções dos Tribunais.
  • Simples utilização de marca texto, traço ou simples remissão a artigos ou a lei.
  • Separação de códigos por clipes.
  • Utilização de separadores de códigos fabricados por editoras ou outras instituições ligadas ao mercado gráfico, desde que com impressão que contenha simples remissão a ramos do Direito ou a leis.

É importante que o candidato conheça muito bem seu material e os livros que pode levar para a prova de consulta da OAB. Lembre-se sempre de conferir tudo no edital de abertura do exame!

Segundo Fabrizio Rubinstein, especialista em OAB da EduQC, “a melhor forma de saber quais livros irão efetivamente funcionar durante a segunda fase do exame é treinando em casa e fazendo bastantes simulados”.

Levar muitos livros, em vez de ajudar, pode se tornar um fator de confusão durante o desenvolvimento da prova de consulta da OAB.

O que não se pode levar durante a prova de consulta da OAB?

Assim como existem materiais de consulta que podem ser utilizados durante a segunda etapa do exame da OAB, há outros que o estudante não pode levar. São eles:

  • Códigos comentados, anotados, comparados ou com organização de índices estruturando roteiros de peças processuais.
  • Jurisprudências.
  • Anotações pessoais ou transcrições.
  • Cópias reprográficas (xerox).
  • Utilização de marca texto, traços, símbolos, post-its ou remissões a artigos ou a lei de forma a estruturar roteiros de peças processuais e/ou anotações pessoais.
  • Utilização de notas adesivas manuscritas, em branco ou impressas pelo próprio examinando.
  • Utilização de separadores de códigos fabricados por editoras ou outras instituições ligadas ao mercado gráfico em branco.
  • Impressos da Internet.
  • Informativos de Tribunais.
  • Livros de Doutrina, revistas, apostilas, calendários e anotações.
  • Dicionários ou qualquer outro material de consulta.
  • Legislação comentada, anotada ou comparada.
  • Súmulas, Enunciados e Orientações Jurisprudenciais comentados, anotados ou comparados. Códigos comentados, anotados, comparados ou com organização de índices estruturando roteiros de peças processuais.
  • Jurisprudências.
  • Anotações pessoais ou transcrições.
  • Cópias reprográficas (xerox).
  • Utilização de marca texto, traços, símbolos, post-its ou remissões a artigos ou a lei de forma a estruturar roteiros de peças processuais e/ou anotações pessoais.
  • Utilização de notas adesivas manuscritas, em branco ou impressas pelo próprio examinando.
  • Utilização de separadores de códigos fabricados por editoras ou outras instituições ligadas ao mercado gráfico em branco.
  • Impressos da Internet.
  • Informativos de Tribunais.
  • Livros de Doutrina, revistas, apostilas, calendários e anotações.
  • Dicionários ou qualquer outro material de consulta.
  • Legislação comentada, anotada ou comparada.
  • Súmulas, Enunciados e Orientações Jurisprudenciais comentados, anotados ou comparados. 

Segundo o edital mais recente, o examinado que estiver portando ou utilizando material proibido, além de ter a prova anulada, é automaticamente eliminado do exame.

Como organizar o material antes da prova?

Quanto mais exercícios você fizer, melhor. É recomendado que sejam feitas marcações no material que será usado para consultar durante a prova da segunda fase da OAB. Isso não é proibido e deve ser usado como macete.

Qual material levar de consulta para a prova da segunda fase da OAB?

No dia da segunda fase do exame, você deve ter em mãos livros que, tanto lhe ajudarão a elaborar a peça, como livros que servirão de auxílio para responder as questões.

Como dividir o tempo durante a prova?

A divisão de tempo durante a prova da segunda fase da OAB é um assunto bem particular. Há candidatos que preferem resolver a peça primeiro e somente depois responder as questões. Já há outros que têm preferência pelo contrário.

Lembre-se: o tempo máximo para a prova é de cinco horas.

É importante que, nesse momento, o candidato tenha um estilo de resolução bem definido. A melhor forma de criar um é fazendo muitos simulados e treinando bastante em casa, antes da prova.

Pegar provas anteriores para se testar é outra forma de saber como direcionar o tempo no dia da prova.

O candidato não terá tempo de fazer rascunhos nem da peça, nem das questões que serão respondidas durante a segunda fase do exame da Ordem. 

Para não fazer tudo “de primeira”, já que o rascunho toma muito tempo, é indicado que seja feito um esqueleto para a resolução das questões e também da peça ao começar a prova. Eles servirão de base para o desenvolvimento do conteúdo de cada resposta.

Para a criação desse esqueleto, o candidato poderá colocar os principais pontos que abordará nas questões.

O maior motivo de ansiedade durante a segunda fase do exame da Ordem é a peça, por isso, é importante que ela seja lida logo no início do tempo de prova.

A partir disso, o candidato monta o esqueleto. Fazendo dessa forma, é possível desenvolver o assunto com mais propriedade e coesão.

Você deve ter atenção nessas cinco partes da Peça:

  1. Competência: descobrir para quem vai a petição
  2. Qualificação: a descrição da pessoa que devem responder àquela petição
  3. Fatos
  4. Mencionar quais direitos estão envolvidos
  5. Pedidos que serão feitos.

É recomendado que seja feito um esqueleto dessas cinco partes e, a partir disso, o futuro advogado pode direcionar o que falará sobre cada uma delas em sua peça.

Esse tipo de organização anula a utilização de um rascunho, que tomaria muito tempo do candidato para ser passado a limpo.

Organizar para a prova

Como não perder tempo durante a prova?

O futuro advogado deve manter uma rotina de treinos constantes com os livros que tem em casa, fazendo simulados e elaborando as peças.

Esse tipo de comportamento amadurece o conhecimento do candidato e fica mais fácil para ele saber qual material serve e qual não serve para consultar durante a prova da segunda fase da OAB.

A melhor forma de ter um bom desempenho e não perder tempo durante a prova é levando livros bem selecionados no dia do exame, além de treinar bastante e com antecedência o seu manuseio, diz o professor Fabrizio.

Alterne entre as questões

Uma dica, na hora de fazer a prova, é alternar entre responder algumas questões e criar a peça.

Às vezes, durante a resolução de alguma questão, você pode acabar se lembrando de algo que poderia mencionar em sua peça e, se a desenvolver de uma vez, não poderá fazer uma “emenda”, pois seria uma rasura.

Por isso, é saudável ir alternando, porém sempre com objetividade, para não perder o foco do que está resolvendo.

O tempo é um fator de grande importância para quem está se preparando para a prova da segunda fase da OAB. Tenha noção de quanto precisará em cada questão e para o desenvolvimento da peça.

No dia da segunda fase do exame da Ordem, quanto mais segurança você tiver, melhor será o seu resultado. Isso tudo dependerá de sua preparação, por isso, dedique-se. 

Precisa de ajuda na sua rotina de estudos para a OAB? Transforme e potencialize o seu estudo agora mesmo, conheça o método EduQC OAB!

Deixe um comentário