OABPlanejamento

Como se tornar um advogado?

Por agosto 19, 2020agosto 31st, 2020Sem comentários
Como se tornar advogado

A advocacia é parte do sistema de administração da Justiça. É tão importante quanto os membros da magistratura. Sem ela, não há como os cidadãos conseguirem obter os seus direitos. Mas você sabe como se tornar um advogado?

O primeiro passo é a formação em Direito, que é bem heterogênea por si só.

É um curso bastante profundo, principalmente no começo, com matérias muito teóricas, como a introdução à ciência do Direito, Ética, Administração da Justiça, Sociologia, entre outras disciplinas.

Algumas Universidades têm em sua grade disciplinas como noções de Economia, Língua Portuguesa e Latim, por exemplo. Por isso, a princípio, a faculdade de Direito pode ser um tanto teórica.

Em geral, a partir do segundo ou terceiro ano, passam a ter mais contato com matérias mais práticas, como Direito Penal, em que é possível estudar casos e debater sobre eles.

Esse é o momento em que a Universidade se torna mais próxima do cotidiano e os estudantes iniciam seus estudo sobre Direito Constitucional e Administrativo, disciplinas importantes para o Direito Público.

Para aqueles que almejam fazer concurso público, essa é uma fase interessante, pois passam a ser estudados os artigos de disciplinas que sempre caem nas provas.

É comum que, no período do meio da graduação, os futuros advogados já estejam pensando em estágios ou se preparando para alguma prova de concurso público.

Qual é o momento ideal para se estudar para OAB?

Durante a graduação, o foco de quem quer se tornar um advogado deve ser a sua aprovação na universidade. É nesse momento que eles se deparam com algumas disciplinas que não serão de sua área de atuação.

É muito difícil algum aluno iniciar os preparos para o exame da OAB no meio da faculdade. Até mesmo para aqueles que estão em uma segunda graduação, é um tanto complicado, pois é difícil de se organizar, afirma o professor de Direito, Fabrizio Rubinstein.

É preciso dar mais atenção a estas que, talvez, venham a ser barreiras em seu desempenho. Outras coisas que auxiliam os alunos a se prepararem para o exame da Ordem, segundo o professor Fabrizio, são:

  • Ir à faculdade e assistir às aulas;
  • Acompanhar os informativos do STJ e do STF;
  • Acostumar-se com a linguagem jurídica;
  • Acostumar-se com as notícias.

Parece algo óbvio, porém, muitas vezes as coisas mais simples acabam por passarem despercebidas durante a preparação para grandes exames e provas. Esteja sempre atento!

Há portais de notícias que comentam o cotidiano da Justiça. É recomendado acompanhar e estar por dentro do que acontece.

Outro fator importante é acompanhar as atualizações das leis. O profissional de Direito precisa estar sempre atualizado a tudo que cerca a sua profissão.

Se o aluno mantém uma constância nos estudos e nas atualizações, ele está indiretamente se preparando para o Exame da Ordem.

Dessa forma, por volta do oitavo período, podem inserir um cronograma de preparação direta em sua rotina.

Como se preparar para a oab
E como fica a monografia?

O professor afirma que é importante que o aluno resolva as questões da monografia com antecedência, porque estudar para a prova da OAB e se preparar para seu trabalho de conclusão, pode resultar em um ou outro ter menos dedicação.

É interessante deixar os dois últimos períodos para se dedicar com mais afinco para sua preparação para a OAB.

“Não deixe aquela matéria do segundo período que não gosta muito para estudar no fim da graduação. Esse é um dos piores erros que poderiam cometer. Acumular matérias e a tensão para o exame, podem gerar estresse e ansiedade”.

É verdade que só quem tem prática jurídica pode pegar a carteira da OAB?

Quem faz o exame da Ordem não é obrigado a tirar a carteira da OAB e se inscrever na Ordem. Na verdade, a única obrigação é pegar o seu certificado.

O candidato que quer seguir carreira pública deve encarar a prova da OAB como sendo seu primeiro concurso.

O fato de acontecer a cada três meses não deve fazer com que o mesmo seja encarado como algo que não demande alguma preparação.

Se você quer se tornar um advogado, deve manter uma rotina de estudos para que possa estar bem preparados tanto para sua formação, como para realizar o exame.

Dica: Para a primeira fase, é necessário 40 pontos para ser aprovado e, caso o candidato tire entre 37 e 39, isso significa que existem alguns ajustes a serem feitos em sua metodologia de estudos.

Mas, caso tire alguma nota inferior a 36, é o momento de parar e analisar o que está acontecendo de errado para se reorganizar.

Outra dica funcional do professor Fabrizio Rubinstein é que não é recomendado que o candidato fique fazendo um exame atrás do outro, já que ele ocorre a cada 3 meses.

Isso pode ocasionar um enorme desgaste psicológico que afetará diretamente o seu desempenho. O ideal é que seja tirado um tempo para dedicação total.

Como ficam os exames da OAB que foram adiados?

Os adiamentos ocorridos nos exames de 2020, por conta da pandemia de COVID-19, acabam por intensificar essa sensação de procrastinação nos estudos. Isso pode ser fatal.

Segundo Felipe Santa Cruz, presidente da OAB, haverá a segunda fase do exame da ordem ainda em 2020. Então, seguir os estudos é recomendado.

Manter-se estudando é importante, mesmo que haja um novo adiamento no fim do ano. Quando a prova de fato acontecer, o candidato que seguiu firme em sua preparação terá mais chances de se tornar um advogado.

Continuar sua preparação é importante. Fique atento aos seguintes detalhes:

  • Mantenha-se estudando;
  • Pratique;
  • Faça peças;
  • Leia os livros;
  • Faça resumos;
  • Identifique os pontos que precisam de mais atenção;
  • Converse com amigos que também estão se preparando.

Como se preparar para o exame da OAB até lá?

O candidato que está se preparando para a segunda fase – que foi adiada – não deve subestimar o exame e nem superestimar sua preparação. O correto é ter constância nos estudos e bastante foco nas disciplinas mais difíceis para você.

Sentir-se confiante é bom para que o nervosismo, que é natural em ocasiões como essa, não apareça, explica o professor. Mas é importante saber nivelar a autoconfiança para que não haja um sabotamento.

O Direito não é uma ciência exata. É uma ciência que evolui a cada dia, o que a torna, até certo ponto, difícil de acompanhar.

Importante: Outro fator para atenção é a sua escrita à mão. A tecnologia e seus avanços acabaram por nos deixar “preguiçosos” quando se fala de escrita. Treine!

A letra em seu exame da ordem deve estar legível. Não há muito tempo hábil para fazer rascunhos. Mas também não é aconselhável que o candidato faça a sua petição diretamente à caneta, pois não se pode rasurar.

É interessante que seja feito um resumo esquematizado. Estar organizado é fundamental. O futuro candidato pode se guiar pelas seguintes perguntas:

  • Qual vai ser a minha competência da peça?
  • Quais as qualificações?
  • Que fatos que irei narrar?
  • Quais artigos irei mencionar?
  • Qual pedido irei fazer?

Use o tempo do exame a seu favor

O tempo é outro fator que você deve estar atento na hora de fazer seu exame para OAB. Por isso, é importante ler com atenção todas as questões e fazer uso de livros que já está acostumado a manusear para poupar tempo de procura.

Para quem têm acesso a conhecidos da área Jurídica, o conselho do professor Fabrizio é pedir um auxílio na correção de petições feitas como treinamento.

Fazer a troca e, pegar a petição de um amigo para corrigir, enquanto ele faz o mesmo com a sua, é outro fator que ajuda na preparação.

Por fim, o mais importante: manter o foco nos estudos até o dia da prova da OAB. Não deixe de estudar e esteja preparado para ter o melhor desempenho possível.

Transforme e potencialize o seu estudo agora mesmo para o Exame, conheça o método da EduQC OAB!

Bons estudos e prepare-se para se tornar um advogado!

Deixe um comentário