Dicas

Reflexão sobre resolução de exercícios

Por fevereiro 5, 2014Sem comentários
A EduQC Concursos inaugura uma série de artigos pedagógicos com o objetivo de melhorar o desempenho do candidato nas provas de concurso. Aqui faremos uma reflexão sobre “resolução de exercícios”.
Qual a proporção entre o seu tempo de estudo e de resolução de exercícios ?
Existe uma proporção adequada ?
Qual o objetivo da resolução de exercícios na preparação para provas e concursos ?
  1. Aprendizagem de novos conteúdos;
  2. Revisão;
  3. Identificação de lacunas no escopo estudado; e
  4. Calibração do processo de julgamento.
  • A Finalidade: Do ponto de vista pedagógico, os exercícios são elaborados para identificar o nível de domínio do estudante sobre um assunto. Durante a sua elaboração o avaliador não foca em agregar conhecimento ao estudante.
  • O conteúdo: Exercícios não podem ser considerados fontes confiáveis de informação. Enquanto que livros de boa qualidade editorial são as melhores fontes de informação e são organizados de forma a otimizar o aprendizado.
  • O Aprendizado: A taxa de agregação de novos conhecimentos por meio da leitura de livros de boa qualidade é incomparavelmente superior à taxa de agração por resolução de exercícios. Faça o teste, escolha dois assuntos totalmente desconhecidos por você: 1) com um deles resolva 10 minutos de exercícios e corrija com o gabarito; e 2) com o outro assunto leia sobre ele durante o mesmo tempo. Ao final, escreva num papel o que você aprendeu sobre cada assunto. O resultado será, no primeiro teste, um “frankstein” obtido da repetição desconexa de trechos das alternativas corretas e dos enunciado das questões. No segundo teste, o resultado será um resumo da sua leitura, mais conexo e lógico do que o anterior. A explicação do resultado é simples. Durante a resolução de exercícios você é exposto a informações que não confia e por isso, inconscientemente, não as armazena. O inverso acontece com a leitura de um texto didaticamente organizado para o aprendizado, pois se pressupõe a sua veracidade do texto no momento da leitura.
  • Conclusão: A resolução de exercícios proporciona uma efetividade inapropriado para os objetivos 1 e 2, num processo de preparação para provas e concursos dado o tamanho do desafio e o tempo exíguo.
  • Recomendação: Use a leitura e resumo de livros para o Aprendizagem de novos Conteúdos. Use a leitura dos resumos para Revisão. E a Resolução de Exercícios para a Identificação de lacunas no escopo estudado (Objetivo 3) e para a Calibração do Processo de Julgamento (Objetivo 4).
  • A Finalidade: Como visto acima, os exercícios são elaborados para identificar o nível de domínio do estudante sobre um assunto. Esta finalidade está alinhada com o objetivo 3, e por isso utilizar a resolução de exercícios é eficaz para satisfazer o referido objetivo.
  • A Eficácia: A desvantagem em utilizar a resolução de exercícios para satisfazer os objetivos 1 e 2. A sua característica aleatória é inadequada a consolidação do conhecimento (Objetivos 1 e 2). Porém, para o objetivo 3 esta característica aleatória é uma vantagem. Tornando-se eficaz e insubstituível, pois o assunto avaliado independe da capacidade do estudante em definir o que sabe ou não.
Meça com um cronômetro o tempo gasto com o estudo (leituras, resumos e etc) e com a resolução de exercícios.
Lembre-se: Para alterar uma realidade, é necessário conhecê-la antes. De acordo com Deming “Quem não mede não controla”, e Quem não controla não melhora.
Sim, existe. Não há uma fórmula mágica e exata para todas as disciplinas e todos os alunos, pois existem fatores intangíveis relacionados. Ela depende, por exemplo, do quanto você já conhece sobre determinada matéria e o desempenho do seu processo de julgamento. Já que estabelecer uma proporção exata é inviável, a regra geral é quanto menos você dominar de um assunto, maior deve ser o tempo de leitura e menor o tempo de resolução de exercícios sobre este assunto.
Com o nosso acompanhamento pedagógico você terá melhor rendimento em sua preparação!

Deixe um comentário