ConcursosControleDiplomaciaJurídicaTribunais

Carreiras públicas mais bem pagas: descubra quais são!

Por julho 17, 20201 Comentário
Carreiras públicas mais bem pagas

Uma realidade no mundo dos concursos é que muitas pessoas procuram entrar nessa área em busca da estabilidade financeira, além de bons salários e chance de crescimento. Mas você sabe quais são as carreiras públicas mais bem pagas?

Antes de compartilhar com você quais são os órgãos que você pode ser bem pago, é preciso afirmar que, para escolher carreiras públicas, você precisa ter em mente não só a ideia de estabilidade financeira.

Deve ter a certeza de que está trilhando um caminho que faz sentido para você.

Afinal, de nada adianta ter um emprego que você não se encaixa e pouco depois largar porque descobriu que aquele lugar não era para você.

Tendo isso em mente, vamos voltar para o tema central desse post: quais são as carreiras com os maiores salários?

Recentemente, o Portal G1 divulgou uma pesquisa, com base em dados do Imposto de Renda, que mostra as ocupações com a maior renda média declarada no ano de 2018.

Das 10 primeiras ocupações com maior renda média mensal, seis são relacionadas ao funcionalismo público. São elas:

  • Membros do Ministério Público – R$ 53.493,14
  • Membro do Poder Judiciário e de Tribunal de Contas – R$ 51.773,10
  • Diplomata e afins – R$ 39.571,66
  • Advogado do setor público e consultor jurídico – R$ 30.884,91
  • Servidor das carreiras do Banco Central, CVM e Susep – R$ 28.936,15
  • Servidor das carreiras de auditoria fiscal e fiscalização – R$ 27.845,86

Você pode acessar o relatório completo da Receita Federal aqui.

Mas você sabe como ingressar nessas carreiras? Antes, é importante afirmar que os valores acima podem ter contado com progressões de carreira. Por isso, vamos sinalizar também os salários iniciais para o cargos apresentados.

Confira no resumo abaixo:

Carreiras públicas com maior renda mensalMinistério Público

Para trabalhar no Ministério Público, há a opção de atuar no MP dos Estados ou da União (Federal). O segundo é subdividido em:

  • Ministério Público Federal
  • Ministério Público do Distrito Federal e Territórios
  • Ministério Público do Trabalho
  • Ministério Público Militar

O ingresso em qualquer um desses Ministérios Públicos é por meio de concursos.

Os cargos do MPU tiveram alteração em sua nomenclatura e estão divididos, atualmente, entre:

  • Técnico do MPU/Administração
  • Analista do MPU/Gestão Pública
  • Analista do MPU/Clínica Médica

O último concurso para o MPU aconteceu em 2018. Na ocasião, foram ofertadas 47 vagas para os cargos de técnico de Administração (nível médio) e analista de Direito (nível superior).

A remuneração inicial para o técnico de administração foi de R$7.772,80. Já para analista de Direito, os vencimentos iniciais foram de R$12.169,89. Ambos os valores já contavam com o auxílio-alimentação de R$910,08.

Os candidatos foram avaliados por provas objetivas, de no máximo 120 pontos, de caráter eliminatório e classificatório.

Além disso, os postulantes à vaga de analista em Direito também realizaram prova discursiva, que foi um texto dissertativo com, no máximo, 30 linhas, sobre o tema Legislação aplicada ao MPU e ao CNMP.

A banca organizadora foi o Cebraspe.

Poder Judiciário

Para entender quem pode ser membro do Poder Judiciário, é preciso antes saber que este é formado pelos seguintes órgãos:

  • Conselho Nacional de Justiça (CNJ)
  • Superior Tribunal de Justiça (STJ)
  • Supremo Tribunal Federal (STF)
  • Tribunais e Juízes do Trabalho
  • Tribunais e Juízes dos Estados (TJs) e do Distrito Federal
  • Tribunais e Juízes Eleitorais
  • Tribunais e Juízes Militares
  • Tribunais Regionais Federais (TRFs) e os Juízes Federais
  • Tribunal Superior do Trabalho (TST)

O Supremo Tribunal Federal, o Conselho Nacional de Justiça e os Tribunais Superiores têm sede na Capital Federal. Enquanto que o Supremo Tribunal Federal e os Tribunais Superiores têm jurisdição em todo o território nacional.

A principal carreira é a de juiz. Como cada órgão tem a sua competência, os juízes vão analisar ações judiciais de acordo com essa competência.

Para ingressar na carreira é precisa ter bacharel em Direito e experiência em atividade jurídica de, no mínimo, três anos.

Os concursos para juiz são organizados pelos Tribunais. Geralmente, as seleções são compostas pelas seguintes etapas:

  • Prova objetiva, prova discursiva, inscrições definitiva, prova oral e avaliação de títulos.

Segundo dados do Diário Oficial da União, juízes federais podem ter salários que passam dos R$ 30 mil. Ou seja, é de longe uma das carreiras públicas mais bem pagas!

Além da carreira de juiz, basicamente, em todos os Tribunais há, pelo menos, duas carreiras para a área de apoio. São elas: técnico judiciário (nível médio) e analista judiciário (nível superior).

  1. Técnico Judiciário
  2. Analista Judiciário

A exigência para o cargo de técnico varia de acordo com a especialidade. Para o da área administrativa, é necessário apenas o ensino médio completo.

Já para o técnico de apoio especializado, é preciso ter ensino técnico na especialidade exigida.

Os ganhos podem ser de R$7,5 mil até R$11,3 mil, podendo ter adicional de graduação e especialização (pós-graduação).

Já o analista judiciário possui, em geral, três especialidades: para bacharéis em Direito, Administrativa (qualquer área) e formações específicas.

Os analistas iniciam a carreira com um vencimento de R$ 12.455,30, que pode chegar a R$18.701,32.

Confira mais sobre as carreiras em Tribunais aqui.

Diplomata

Para atuar como diplomata, é preciso fazer o concurso para o Ministério das Relações Exteriores.

Em 2020, o órgão divulgou edital para 25 vagas de diplomata, para graduados em qualquer área.

As remunerações iniciais são de R$19.657,06. Esse valor inclui R$19.199,06 de salário base e R$458 de auxílio-alimentação.

O diplomata ingressa no cargo de terceiro-secretário e pode ser promovido a segundo-secretário, primeiro-secretário, conselheiro, ministro de segunda classe e ministro de primeira classe.

O concurso tem provas objetivas e escritas, de caráter eliminatório e classificatório. Os aprovados ainda devem fazer um curso de formação no Instituto Rio Branco, em Brasília

  • 1ª etapa: prova objetiva – 73 questões de Língua Portuguesa, Língua Inglesa, História do Brasil, História Mundial, Política Internacional, Geografia, Economia, Direito.
  • 2ª etapa: prova escrita de Língua Portuguesa e Língua Inglesa.
  • 3ª etapa: prova escrita de História do Brasil, Política Internacional, Geografia, Economia, Direito, Língua Espanhola e Língua Francesa.
  • 4ª etapa: curso de formação.

Advogado do setor público

São os advogados públicos do município, estado e da União – também conhecidos como procuradores.

Na esfera Federal, existe a Advocacia Geral da União (AGU), que rege a advocacia pública. A AGU é dividida em três carreiras: Advogado da União, Procurador da Fazenda e Procurador Federal.

Além desses, existem os Procuradores do Estado e do Município.

Advogado da União

A advogado da União realiza atividades de consultoria e assessoria jurídicas ao Poder Executivo. Esse profissional fica responsável pela defesa da União, com exceção da área Fiscal.

Segundo informações do Portal da Transparência, a remuneração básica bruta é de R$27.303,70 (consulta com base nos pagamentos de maio de 2020).

Procurador da Fazenda

O procurador da Fazenda é subordinado ao Ministério da Fazenda e responsável pela defesa da União na área Fiscal.

A remuneração é de R$27.303,70 (segundo Portal da Transparência), para uma jornada de 40 horas semanais.

O último concurso também foi realizado em 2015 e a organização ficou por conta da Escola de Administração Fazendária (Esaf) – órgão do próprio Ministério da Fazenda.

Procurador Federal

O procurador federal – ou procurador da república – representa, como advogado, as autarquias e fundações públicas federal.

Para concorrer a uma vaga de procurador, é necessário ter graduação em Direito e três anos de atividade forense. O salário também é de R$27.303,70 para uma jornada de 40 horas semanais.

A última seleção para a carreira aconteceu em 2014 para o Ministério Público Federal (MPF).

O concurso contou com cinco provas escritas, sendo uma objetiva de abrangência geral e quatro subjetivas. Além disso, a seleção contou com prova oral de cada disciplina e aferição de títulos.

Procurador do Estado

A Procuradoria-Geral do Estado é o órgão que responde pelas atividades advocatícias do estado, além de prestar consultoria ao Poder Executivo estadual.

O salário varia por estado, mas a média é de R$20 mil. No Rio de Janeiro, a remuneração é de R$23 mil, mas em alguns lugares pode chegar a R$25 mil.

Procurador do Município

O Procurador do Município é o profissional que tem como função representar, judicial e extrajudicialmente, o Município, assim como promover o assessoramento jurídico da Administração Pública Municipal, direta e indireta.

Os salários costumam variar de acordo com os municípios, mas, em média, ficam em torno de R$ 7 mil. Em cidade grandes, como o Rio de Janeiro, pode chegar a quase R$ 30 mil.

Em 2019, no último concurso para a PGM da cidade do RJ, os ganhos iniciais foram de R$27.342,96.

Banco Central

O Banco Central (Bacen) é formado pela carreira de especialista, composta por analistas e técnicos, e pela carreira de procurador.

Para fazer o concurso de analista do Bacen, é preciso ter nível superior em qualquer graduação. Os vencimentos mensais são de R$19.655,06.

Os técnicos, por sua vez, devem ter nível médio completo. Os salários são de R$7.741,31, incluindo o auxílio-alimentação de R$458.

O cargo de procurador é destinado a bacharéis em Direito. Para concorrer, é preciso comprovar o exercício de dois anos de prática forense. A remuneração inicial é de R$21.472,49 por mês.

O último concurso para o Banco Central foi realizado em 2013 e ofereceu 500 vagas nos cargos de técnico e analista.

As etapas do concurso foram:

Analista

  • 1ª etapa: prova objetiva Conhecimentos Básicos (50 questões); prova objetiva Conhecimentos Específicos (70 questões) e avaliação de títulos.
  • 2ª etapa: programa de capacitação

Técnico

  • 1ª etapa: prova objetiva Conhecimentos Básicos (60 questões); prova objetiva Conhecimentos Específicos (60 questões) e avaliação de títulos.
  • 2ª etapa: programa de capacitação

As provas objetivas para os dois cargos foram compostas por 120 questões de Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Raciocínio Lógico, Direito Constitucional, Administrativo, Sistema Financeiro Nacional e Sistema de Pagamentos Brasileiro, Economia e Assuntos Internacionais.

Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

Os concursos para a CVM costumam abranger os cargos de inspetor e analista (nível superior) e agente executivo (nível médio).

Para inspetor, é preciso ter diploma em qualquer especialidade. Já para analista, as áreas costumam ser descritas no edital. Essas são carreiras públicas muito bem pagas, visto que o salário inicial é R$18.515,95 para ambos.

Já a carreira de agente executivo tem a remuneração de R$7.221,38. Os valores já contam com o auxílio-alimentação de R$458.

O último concurso para a Comissão de Valores Mobiliários aconteceu no ano de 2010, com 150 vagas para essas três carreiras. Algumas das especialidades exigidas para o analista foram Contabilidade, Recursos Humanos, Arquivologia e Biblioteconomia.

Para os três cargos a seleção teve questões objetivas e uma redação.

Para agente executivo, as disciplinas na prova objetiva foram: Língua Portuguesa, Estrutura do Mercado de Valores Mobiliários, Conhecimentos Básicos de Administração, Conhecimentos Contemporâneos e Administração Pública.

Para nível superior, as questões variaram conforme o cargo e a área, sendo algumas delas: Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Matemática Financeira, Estrutura do Mercado de Valores Mobiliários, Contabilidade, Auditoria, Funcionamento do Mercado de Valores Mobiliários e Economia, entre outras.

Superintendência de Seguros Privados (Susep)

Para ser um servidor da Susep é preciso fazer concurso público para os cargos de analista técnico ou agente executivo.

Para concorrer ao cargo de analista técnico é preciso nível superior em qualquer área de formação. A remuneração inicial é de R$ 17.391,64.

Já para o cargo de agente executivo, basta possuir ensino médio. A remuneração inicial, nesse caso, é R$ 6.800,15, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.

O último concurso para a Susep aconteceu no ano de 2010. Foram ofertadas 138 vagas somente para o cargo de analista técnico.

As oportunidades foram para as áreas de Controle e Fiscalização (45), Atuária (48), Administração e Finanças (30) e Tecnologia da Informação (15).

Os candidatos tiveram provas objetivas e discursivas e as disciplinas cobradas na objetiva foram relacionadas à área escolhida. O tema da discursiva foi sobre Direito Administrativo.

Auditoria fiscal e fiscalização

O Auditor Fiscal trabalha é responsável pelos tributos do Município, Estado ou União.

As seleções costuma ser para Tribunais de Conta, além das Secretarias municipais e estaduais de Fazenda.

A remuneração inicial de auditores fiscais pode começar por R$ 10 mil e chegar até R$ 20 mil, dependendo do âmbito e do local de atuação.

Um dos concursos mais cobiçados para a área é o de auditor fiscal da Receita Federal.

O último concurso para auditor fiscal da Receita Federal aconteceu no ano de 2014. Na ocasião, foram 278 vagas para o cargo, com exigência de nível superior para qualquer área.

Os candidatos foram avaliados por provas objetivas e discursivas, contendo 70 questões.

O exame objetivo contou com as seguintes disciplinas: Língua Portuguesa, Espanhol ou Inglês, Raciocínio Lógico, Administração Geral e Pública, Direito (Constitucional, Administrativo e Tributário), Auditoria, Contabilidade Geral e Avançada, Legislação Tributária e Comércio Internacional e Legislação Aduaneira.

Foram convocados para a sindicância de vida pregressa os candidatos que alcançaram, nas provas objetivas, 40% ou mais dos pontos de cada disciplina e 60% ou mais da pontuação total do conjunto das provas, além de, pelo menos, 60% dos pontos totais da etapa discursiva.

Pronto para começar sua preparação?

Agora que você já sabe quais são as carreiras públicas mais bem pagas atualmente e como fazer parte delas, é hora de dar uma gás nos seus estudos! Precisa de ajuda para organizar sua rotina, de maneira mais rápida e ainda adaptada a você?

Com uma metodologia inovadora, através da Inteligência Artificial, a EduQC analisa e indica o que você deve estudar para ser aprovado em concursos de nível superior e médio.

Assinatura EduQC

1 Comentário

  • Excelente Artigo!!

    Mostra muito bem como a aprovação em concurso público pode mudar a vida do indivíduo e de sua família.

    Bons estudos a todos e que a nomeação chegue o mais rápido possível!

    Cleber Sacramento

Deixe um comentário